Original

myfreecopyright.com registered & protected

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Sobre Deus, Lucas e eu

Estou lendo um livro que minha prima deixou na casa da minha mãe que me motivou a tocar no assunto: Deus.

Confesso que não sou religiosa.
Não rezo frases prontas, não frequento a igreja, não comungo, não me confesso com padre.
Fui batizada e casei na Igreja Católica.

Acredito em Deus, em Jesus, nos Santos, Em Buda, Krishna, em espiritismo, nos anjos da guarda e um pouco de tudo (que é do bem).

Não sou religiosa, mas eu me considero uma pessoa espiritualizada. Falo com Deus todos os dias, no meu coração. Do meu jeito. E assim está bom pra mim.

Respeito todas as religiões, mas confesso que detesto quando tentam me levar pra um lado ou outro. Acho muito chato discutir religião, considero inclusive falta de educação. Penso ser algo muito íntimo e que deve ser reservado.

Eu não sei como foi com vocês. Mas assim que eu vi meu positivo naquele teste de farmácia a primeira coisa que pensei foi "Deus, muito obrigada." Me senti tocada por ele, abençoada, privilegiada, especial, recebendo um grande presente, um grande poder, a confiança de Deus em carregar comigo um filho dele também. Foi algo muito incrível a sensação de saber que em mim havia outra vida. Sentimendo que permanece e amadurece a cada semana de gestação, com todas as transformações que acontecem dentro e fora de mim.

Então que este livro (independente de acreditar ser verídico ou não) traz consigo uma mensagem muito linda. Quero dividir com vocês.

Ele se chama "Eu posso falar" de Manuel David Coudris que escreve a experiência de uma mãe sensitiva anotando mensagens, a comunicação entre ela e o filho ainda não nascido. Mensagens de um bebê ainda no ventre da mamãe.

Independente de religião, acho que todas as gestantes sentem a ligação com o bebê mesmo na barriga. Entender o quanto são sensíveis a tudo que se passa com a gente é essencial pra buscar transmitir tudo que há de bom e muito amor pra esse serzinho. Lembro daquela frase:
"Com grande poder vem grande responsabilidade."
(do Homem Aranha, sim porque eu tenho sempre que deixar meu lado criança, meu lado bobona entrar até nos assuntos sérios...mas q cabe aqui cabe).

Deve ser por isso que fico tão introspectiva, com vontade apenas de ficar horas olhando minha barriga mexer, "namorando" o Lucas, colocando música pra ele, conversando, sonhando e imaginando como será depois que nascer.

Segue o trecho que mais gostei até o momento:

"Mamãe, você é pra mim o que Deus é pra você. (...)
Assim como você vive em Deus, através de Deus e a partir de Deus, vivo eu também; acontece igualmente tanto no pequeno como no grande.
O seu corpo interior, o alimento, as vibrações, o sangue, os ossos: todo o seu corpo é agora o meu universo. E você escutou o meu chamado, me compreendeu e fala comigo.
Você tb vive em Deus. O seu alredor é o interior de Deus e você tb clama pela sua voz.
Eu percebo a sua voz no meu interior, só ali posso recebê-la. Dentro do meu peito, ali onde me encontro a mim mesmo. Da mesma maneira você pode receber a voz de Deus, somente no mais íntimo do seu interior, ali onde vc toca a si mesma.
(...)
Eu sinto tudo o que vc sente, porque o meu ser e o seu ser- enqto eu estiver dentro de vc - são transpassados pelas mesmas irradiações. É a mesma energia que flui através de nós"

5 comentários:

Bia disse...

Nossa, que coisa liiinda! Sou católica, mas independente de religião, acredito acima de tudo em Deus!
Acredito que se todos pensasem mais em Deus e menos em religião, tudo seria melhor. Pq Deus é um só e está em todo lugar, em toda crença, em toda religião, em todo lugar...
Lindo o texto que vc colocou do livro!
Bjsss

Carla Domingos disse...

Oi Nessa!
Também acredito em Deus e em Jesus Cristo. Mas não acredito em santos, nem Buda e nem em espiritismo. Acredito em tudo o que está na bíblia, que eh a trindade: Deus pai, Deus filho (Jesus) e Espirito Santo. E também está na biblia para nao acreditarmos e seguirmos outros deuses, nem santos.
Religiao eh mesmo um assunto delicado e pessoal, mas Jesus veio ao mundo para dar libebrtação do pecado, da escravidão. Todos nascemos pecadores, descendentes do pecado de adao e eva. Nao ha escapatoria a nao ser aceitar Jesus com UNICO salvador para nossas vidas. E sim, viver com Deus é maravilhoso, conversar e confiar nEle.
Eh so o que penso. Assim como vc escreveu o que vc pensa.

Bjinhos linda e otima semana!

Jéssica Araújo - Gravidíssima disse...

Faço das palavras da Carla as minhas. Concordo que esse não é um assunto pra ser discutido mesmo não. De qq modo, a ligação entre mãe e filho é maravilhosa, uma coisa divina mesmo. Beijo

Anônimo disse...

VAN que lindo sempre me emociono com o vc!
E a foto está perfeita!

Beijos :)
Gabi de Lipe..rs

Pablo disse...

Oi Nessa,
Entendo alguns pontos que vc escreveu.. mas tenho que dizer que concordo plenamente com a Carla.. mas deixa assim ;-)

Posso dizer que Deus é maravilhoso e posso perceber a perfeição Dele cada dia que olho para minha filha. E a responsabilidade também pesa, saber que Deus pega a vida de uma pessoinha totalmente pura e inocente e nos dá de presente.. para cuidarmos, ensinarmos, amarmos.. etc.. É uma responsa, mas Ele nos conhece, e diz na Biblia que ele nunca nos dá um fardo maior do que podemos carregar. Então se Ele está confiando o Lucas para vcs, é pq vcs vão dar conta! Não te preocupe!
Um abração!