Original

myfreecopyright.com registered & protected

domingo, 17 de julho de 2011

O valor das sonecas

Ainda tem gente que não acredita no valor das sonecas pra saúde e qualidade do humor dos bebês.
E ainda escuto uns palpites: se deixar dormir de dia ele não vai dormir a noite.
E mesmo quem nem se manifesta deixa na expressão alguma crítica quando me vê proteger esse soninho tão importante do Lucas durante o dia. Sou uma leoa sim. Pode me visitar, mas se o Lucas estiver dormindo ou querendo dormir, eu priorizo o soninho dele acima de tudo. Vai ter que esperar ele acordar, sorry. Respeito muito meu filho e não ignoro os sinais dele. Ele não pode falar, nem sair andando pro quarto pra dormir sozinho. Depende de mim e eu ofereço o conforto que ele precisa na hora que o soninho bate. Meu pensamento é: os adultos podem compreender e aguardar, o bebê não.
E se estamos na rua volto pra casa. Ele não consegue dormir na rua e se pensar bem, nem a gente. Eu pelo menos não durmo em qualquer lugar (avião por exemplo). Sabe o que é bom: uma caminha cheirosa e quentinha.

O Lucas nunca mais chorou pra dormir, exceto quando viaja. E isso que eu busco preservar o soninho dele, mas a novidade o agita, ele adora gente, é muito alegre, simpático, faz uma festa, brinca com todo mundo, ri, mas se agita depois não se aguenta rs.
Bebês só lutam contra o sono quando já ficaram acordados mais tempo que conseguem aguentar.

Aí que lendo na internet encontro o seguinte texto (também da Elizabeth Pantley, tia Beth) que acho interessante compartilhar, porque é bem explicativo e muitas mães precisam ler:


3 meses
O Efeito Vulcão

Por que pular uma soneca resulta em birra e extrema irritação?
A partir do momento a criança acorda pela manhã ela já começa a consumir os benefícios da noite de sono passada. Ela acorda totalmente restaurada, cheio de energia, mas conforme as horas passam, pouco a pouco, os benefícios do sono da noite passada são esgotados, e um impulso para voltar a dormir começa a existir.

Quando pegamos a criança nesse estágio e colocamos para dormir a soneca, fortalecemos os benefícios relacionados ao seu reservatório de sono, permitindo que ela ‘recomece’ após cada período de sono.

Como mostrado nos números abaixo, conforme a maturidade da criança a quantidade de tempo que consegue ficar ‘acordada e feliz’ aumenta.

Um bebê recém nascido só consegue ficar acordado de 1 a 2 horas antes que o cansaço se instale, enquanto que uma criança de 2 anos consegue durar até 7 horas acordada antes de precisar de uma soneca.

Quando crianças são ‘forçadas’ a ficarem acordadas além de suas necessidades biológicas sem uma soneca, elas ficam com fatigua, chorosas e infelizes.

soneca de mãozinha com a mamãe
Idade e tempo que aguentam acordados e felizes entre sonecas:

Recém nascido- 1 - 2 horas
6 meses- 2 - 3 horas
12 meses - 3 - 4 horas
18 meses- 4 - 6 horas
2 anos - 5 - 7 horas
3 anos- 6 - 8 horas
4 anos- 6 - 12 horas
Bebês aguentam um breve espaço de tempo acordados e a pressão do sono já chega. Rapidamente alcançam o pico do vulcão, entre 1-3 horas. Por isso é que recém nascidos dormem várias sonecas ao dia e bebês novos requerem 2-4 sonecas diárias.

Confome o tempo os ciclos de sono do bebê ganham uma maturidade e eles são capazes de ficarem acordados mais tempo entre sonecas. Mas não é até 4 ou 5 anos de idade (as vezes mais) que a criança consegue passar o dia todo sem sonecas e feliz.

Pesquisas de sono sugerem que até adultos se beneficiariam de uma soneca no meio do dia ou pelo menos uma pausa para descansar seria extremamente benéfica para reduzir a pressão em todos seres humanos.

O efeito vulcânico

Conforme o dia passa e a pressão do sono se instala, a criança fica mais irritada, chorosa e menos flexível, chora com mais frequência, faz birra, tem menos paciência. Ela perde a concentração e habilidade de aprender e absorver novas informações.

O termo científico para esse processo é "pressão de sono homeostática " ou "tração do sono homeostática" . . . Eu chamo isso de ’O efeito vulcânico’ .

Todas nós já vimos esses efeitos no bebê ou na criança, é tão claro como assistir um vulcão entrar em erupção. Quase todo mundo já observou uma criança chorosa e irritada e pensamos ou falamos: "É sono, precisa de uma soneca!"

Conforme o dia passa, suas necessidades biológicas exigem uma pausa na forma de soneca para reparar, refrescar e se ‘reagrupar’. Se o bebê não tira essa soneca o problema se intensifica: os estrondos e tremores se tornam uma explosão mesmo!

Sem o descanso da soneca a pressão homeostática continua se acumulando até o final do dia, crescendo e se intensificando- como um vulcão- até que a criança estará completamente exausta, elétrica e incapaz de parar a explosão.


mamou e dormiu
O resultado é uma batalha intensa na hora de dormir com uma criança exausta, ranzinza, ou um bebê que não consegue adormecer- não importando o quão cansado esteja.

Pior ainda, uma criança que perde sonecas dia após dia acumula deprivação de sono que a põe no estágio do vulcão em erupção mais e mais rapidamente e facilmente.
E se ela está perdendo sonecas E também não tem uma boa qualidade ou quantidade de sono noturno.... cuidado!

O Efeito Vulcânico não é algo que só acontece em crianças não! Esse processo biológico afeta adultos também. Entender isso pode ajudar a interpretar o que realmente está acontecendo em sua casa e no final de um longo dia, quando as crianças estão irritadas e fazendo birras e os pais estão ranzinzas e irritados também- o resultado é uma fileira inteira de vulcões explodindo!!

A pressão de sono pode ser intensificada por problemas do ambiente como: noite de sono passada ruim, déficit de sono prévio e estresses diários.
Mais ainda, o estado de espírito de cada pessoa afeta os outros, causando um mal humor contagioso!
Então você se verá com pouca paciência com seu filho e lhe dirá "Desculpe meu amor, mamãe está cansada agora." (Essa é uma explicação frequente que nós geralmente não paramos para analisar!)

O conceito do vulcão ainda traz outra observação importante:
Sonecas de qualidade podem compensar por sono noturno perdido- mas tempo extra de sono noturno NÃO compensa sonecas perdidas (devido ao conceito de pressão de sono homeostático). Portanto, não importa se a criança dormiu bem a noite ou não – suas sonecas diárias são importantíssimas para liberar a pressão de sono em ascensão.

Trecho do livro The No-Cry Nap Solution: Guaranteed Gentle Ways to Solve All Your Naptime Problems por Elizabeth Pantley (McGraw-Hill, January 2009).
Link para mais informações e trechos:
http://www.pantley.com/elizabeth/

Fonte http://solucoes.multiply.com/journal/item/61/61

bom mesmo é dormir juntinho

7 comentários:

Eu e minhas três bonecas... disse...

Nunca fui assim tão de respeitar o soninho da Carol, eu gostava mesmo que ela dormisse no meu colo, mas com ela no colo, eu falava ao telefone, ficava no computador, conversava com as pessoas. Com as gêmeas foi diferente (amadureci?). Nada atrapalhava o soninho delas. Principalmente por causa da rotina, que é muito importante e a Carol não tinha. Acho que a gente vai melhorando como mãe, sei lá.
Beijos
Gabi

Natália disse...

AMO ESTE BLOG...JULHO SERÁ MEU PRIMEIRO MÊS DE TENTATIVAS...LEIO TANTA COISA BOA AKI Q QDO VIER MEU BEBEZINHO JÁ ESTAREI TREINADINHA... VAN O LUCAS ESTÁ LINDO E A MAMÃE TAMBÉM...

BJOKAS

Luciana disse...

Eu poderia ter escrito esse post, Vanessa!
Olha, o sono do Uri é sagrado!!! Já fui chamada algumas vezes de chata, porque eu programos sim as minhas saídas de acordo com as sonecas dele, eu faço silêncio na casa, eu fecho a persiana dele... Explico: Não apago televisão nem cochicho quando ele está dormindo, não. os barulhos normais da casa existem, mas não acho um barulho normal ficar batendo porta e gritando enquanto um ser humano dorme, ne? Porque tem gente q acha q só pq é bebê, não precisa ser respeitado. Na familia do meu marido, dormir é uma loucura, dormem na sala, com janela aberta, luz, entram no cômodo onde alguem dorme falando no celular, eu quero morrer. Ai os irmãos dele vêm visitar o Uri e qdo chega a hora da mamada dos sonhos, querem estar perto e ficam falando e apertando o menino (q acorda reclamando, claro!). Eu tenho q ser a pessoa muito chata e pedir q calem a boca, pq acho uma grande falta de respeito! Ah, fecho a persiana pq ele ja sabe bem a diferenca do dia e da noite e se eu nao durmo no claro, ele tbém não precisa.

O Uri faz várias sonecas durante o dia, inclusive uma de quase 3 horas à tarde. Acho q o Lucas e o Uri dormem bem, de dia e de noite, não só pq é da natureza deles, mas tbém pq as mamães espertissimas (hehe) sabem respeita-los!!!

Beijos!!!

Pris Scheidegger disse...

Amiga, Noah dorme muuuuuuuuito...rsrs. Dorme a hora que quer e em qq lugar... graças a Deus. Deu soninho, eu já sei, ponho a chupeta na boca, um paninho no rosto e pronto... em geral, ele adormece com um simples balanço e às vezes, nem isso. E quer saber??? É muito bom, mesmo. Por isso, ele é uma criança alegre. Quem dorme bem, vive melhor - esse sempre foi o meu lema e acho que Noah puxou a mamãe..rsrs. Ótimo post. Bjsss

Cynthia Santos disse...

Está certíssima, amiga. Também protejo os horários do Arthur como uma leoa, e agora, aos dois anos, ainda tenho que lutar contra as vontades dele - se não quer dormir,vira vulcão do mesmo jeito! As sonecas diurnas, mesmo curtas, são importantíssimas, assim como a rotina. O resultado a gente vê mais na frente, é compensador!
Beijo grande!

Fabi Coltri disse...

Sou exatemente como você Nessa.
Sempre respeitei o soninho da Sofia, sonecas eram de muita importância pra mim.
Podia chegar quem fosse, se ela estivesse na soneca, se quisessem vê-la teriam que esperar que ela acordasse por ela mesmo, eu jamais interromperia um soninho dela.
E foi assim até ano passado.
Hoje com 4 isso não acontece mais.

Mas tô contigo, é SUPER importante mesmo!!

Beijãoo

Adriana De Bona disse...

Oi Vanessa!!!
Concordo plenamente com vc. Respeito muito as sonecas do Bruno ele dorme celular no silêncioso, telefone tiro da tomada e interfone do gancho.Vistitas sempre digo para avisarem antes por que se não correm o risco de não serem atendidas prioridade é o meu bebê. Li o livro da Pantley me ajudou e tem ajudado muito.
Bjus