Original

myfreecopyright.com registered & protected

terça-feira, 10 de julho de 2012

Gripe A

De repente o Lucas parece quente, mas brincava normalmente, então esperei até a soneca dele, final da manhã pra medir a febre (o que é sempre um desafio - ele tira o termômetro- então dormindo é mais fácil).
39ºC e dormiu gemendo. Na mesma hora pensei na gripe, mas me senti exagerada. Sei que vem a febre subitamente já alta, por isso pensei.
Assim que ele acordou o levamos na emergência, estávamos em POA. A médica, apesar de examiná-lo e acreditar ser apenas um resfriado (na hora da consulta já estava sem febre eu tinha medicado) me deu requisição pra fazer exame e descartar ser a gripe A, já que eu estava preocupada. Aqui no sul são muitos casos.
Na madrugada de novo teve febre e calafrios, gemia meu bichinho.
Fizemos o exame no domingo e ficamos aguardando pela internet o resultado.
E na segunda final de tarde recebemos. Positivo Influenza A!
Fiquei em pânico. Eu também já estava gripada nessa altura e provavelmente com a mesma gripe. Já imaginei não poder cuidar dele. A gente só escuta sobre casos graves, pacientes hospitalizados e mortes. Fiquei apavorada.
Liguei pro Beto, pra minha mãe, pra pediatra e pra Ivana, diretora da escola do Lucas.
O Beto foi na pediatra pegar receita do tamiflu e eu corri pro médico pegar uma pra mim também.
A Ivana foi um amor como sempre, me tranquilizou e colocou um pediatra amigo a disposição pra tirar minhas dúvidas, buscou informações, me acalmou, avisou os outros pais.
Tomei a medicação e me senti mal, mas consegui ir até o fim do tratamento, que são 5 dias. O Lucas tomou no máximo 2 dias, depois vomitava. O gosto é muito ruim tadinho, depois disso, ele que sempre é comilão, não aceitava nem o mama pra dormir, nada. Mas passou.
Melhoramos.
Os sintomas são os mesmos de uma gripe, mas ela já começa forte, a gente sente falta de ar, muita dor de cabeça, tontura, perde apetite, coriza, espirros, todo pacote.
O que eu quero registrar aqui, pra outras mães, é que embora não precise entrar em pânico, pois nem todos os casos são graves, é que tem que agir rápido e buscar médico logo pra começar o tratamento e antes de tudo, vacinar.
Não havíamos nos vacinado ainda pois desde abril estamos numa sequência de resfriados e ites infinitas, estávamos aguardando nos sentir melhor pra vacinar. Era melhor ter vacinado mesmo resfriado. Vacinei depois e não tive reação, não conheço ninguém que teve reação, não precisa ter medo de vacinar.
A vacina imuniza contra vários vírus de diferentes tipos de gripes.
Ah, outra coisa. Nem toda gripe A é H1N1. Pra ter certeza é preciso fazsr mais exames, específicos, que determinam o subtipo do vírus.
H1N1 é um de vários subtipos. Esse exame é mais elaborado e demora mais pra vir resultado.
De qualquer forma, toda gripe pode evoluir para casos mais graves. Devemos ter cuidados com qualquer gripe.

- Posted using BlogPress from my iPad

3 comentários:

Lid Ferreira disse...

Olá Vanessa! Nooossa que coisa!! Sinto muito pelo susto que passou. Ainda ontem visitei teu blog e pensei: anda sumida!
E hoje vc apareceu pra dar esta notícia. Espero que voce e o Lucas estejam bem. Beijos!

Jeciane de Albuquerque disse...

Oi Vanessa, que bom que tudo passou...
Fiquei preoculpada com o assunto, também não vacinei o meu bebê pelo mesmo motivo que você, mais vou urgente procurar a vacina.
Obrigada pela postagem..
Um abraço..
Jeci e Arthur.

Aprendendo a ser Mãe disse...

Amiga .. q susto! GRaças a Deus o Luke é um meninão forte!.. fiquem com Deus .. bjooo